Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

O destino comanda a vida.

Hoje seria o dia estimado para a grande mudança na minha vida, na nossa vida. E o destino quis que as coisas acontecessem de outra forma e hoje compensou-me com algo diferente.  Há quase 5 anos que troquei a casa dos pais na aldeia, por um apartamento para partilhar uma grande parte da vida com o j. É sempre uma grande excitação, um estado de felicidade mas também existe muita adaptação e tristeza em alguns aspetos. Mas mesmo que hajam momentos amargos e sombrios, é um processo (...)

Se reencarnar, posso ser um polvo!

Dantes dizia "aí estou tão cansada!", sabia lá coisas da vida, inocente!    Hoje sim, posso dizer que é verdadeiro cansaço.   Uma pessoa levanta-se de manhã, parece que foi atropelada por um elefante que vinha a fugir de um rato. Snooze atrás de snooze. Uma dor nos ombros que se espalha pelo corpo todo. Lá vou eu toda trôpega a caminho da casa de banho. (Ainda não vesti roupa ao contrário mas deve faltar pouco). Pequeno almoço quase de olhos fechados. Café só porque sim, (...)

1 DE ABRIL

Hoje dia 1 de Abril, é dia de Páscoa, dia das mentiras, dia de comemorar 2 anos de casamento, pronto, "ajuntamento". Mas é tudo verdade.   Ando a passear, estou com uma constipação terrível mas está tudo a correr bem. Adoro o Alentejo, as paisagens, o silêncio, a pacatez, a pronúncia. Se a minha conta me sorrisse com uns bons zeros à direita eu tinha que ter um pedaço de terra aqui.   Juntar a família toda numa mesa à sombra de um sobreiro a um domingo de Páscoa a celebrar (...)

Já viram passar o Bruno?

Por aqui ainda não passou, mas deve estar quase, dado o vento que se faz sentir.   Muito cuidadinho para quem anda na estrada, para quem está em casa fechem bem as janelas, protejam as portas para quem vive em zonas ribeirinhas.    Não gosto nada de vento, fico sempre  imaginar, árvores, vacas e tudo a voar. Os danos nos telhados, famílias desesperadas.    Enfim, que seja uma noite tranquila.