Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Para Sempre TóTó

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

Para Sempre TóTó

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

Foi o que ouvi - Desafio dos Pássaros 3.0

07.05.21, a tótó

Mais um dia de trabalho terminado e Joana hesita ao chegar ao carro. O dia passou de sisudo, nublado e fresco para um céu limpo, azul forte e com vento quente. O processo que tem em mãos suga-lhe as energias e o corpo ressente-se, dói-lhe, a mente está exausta mas apetece-lhe uma bebida forte e doce, para relaxar e dormir profundamente.  Olha para a esplanada no fundo da rua. Que saudades que ela tem de se sentar na cadeira da mesa mais recuada e esperar que ele saísse da loja, só para o apreciar a deitar o lixo no contentor e mostrar aquela nesga de pele que lhe saía da t-shirt.

Entra no carro e dirige-se para casa com a certeza que terá a sua vizinha da frente, a Dona Custódia, a aguardar a sua chegada para saber mais pormenores do caso. Enquanto espera que o portão da garagem abra para entrar, espreita para cima e vê a Dona Custódia à janela a vê-la chegar, sorri-lhe e acena com cara de que tem estado à sua espera.

- Joana, como estás? Como correu o teu dia? Hoje estou terrivelmente dorida à conta das limpezas de ontem.

- Olá vizinha, está tudo bem, um pouco cansada como de costume. Não devia fazer as limpezas assim tudo de uma vez. Faça aos poucos. – disse Joana, sabendo perfeitamente que o melhor estava para vir.

- Ai menina, trabalha tanto. O novo caso tem dado que fazer, não tem? Coitadinho do rapaz. Era tão bom moço, muito simpático. A Lurdes é que está tramada, que a clientela dispersou depois do sucedido. Passa horas sem vender um nabo, não sei o que vai ser da mulher e da família, coitados. Ao que parece o rapaz tinha uma mulher lá para o Norte, apareceu na loja no outro dia a querer saber onde ele andava. Não sabia de nada, menina. Até desmaiou.

- Como assim uma mulher? – Joana estava espantada, incrédula por uma informação tão importante não ter chegado à esquadra – Quem lhe disse isso? A dona Custódia estava na loja nesse dia?

-Não filha. Foi o que ouvi o carteiro dizer à Mercedes, do andar de baixo, hoje de manhã.

4 comentários

Comentar post