Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Para Sempre TóTó

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

Para Sempre TóTó

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

Desafio de escrita dos Pássaros #2.5 - As dúvidas de Joana

28.02.20, a tótó

Joana não conseguia processar o que se estava a passar com ela. De repente vê-se num sítio onde nunca esteve, com pessoas que nunca viu e que mesmo sendo uma estranha também para eles, (e louca, segundo o que lhe parece) estão a ajudá-la a regressar a casa. Sem segundas intenções, sem pedir nada em troca. O casal Lurdinhas e Eustáquio Vida Larga, têm sido incansáveis com ela e ela, às vezes tão azeda para eles. 

Joana precisava de entender o que se estava a passar e a Sofia conseguiu acalmá-la ligeiramente. Não estava sozinha. Sofia contou-lhe naquela manhã, que também foi muito atabalhoado o encontro com as pessoas da aldeia, e que também pensava que tinha adormecido, mas ao fim de um ano descobriu que afinal tem estado em coma. Tinha sido o Sr. Eustáquio que a levou ao Padre Serafim, porque começou a perceber que algo estava muito errado. O Padre Serafim parecia ser um bocadinho inconveniente e indiscreto mas ele estava ali com uma única missão, e não era dar missas.

Joana ficou em choque. Estaria ela também em coma? Teria morrido e aquilo era o céu? Mas Sofia aquietou-a. Junto do Padre Serafim aprendeu a distinguir os “perdidos”. Há os sonhadores, os que estão em coma ou inconscientes e os que morreram. Há diferenças entre eles mas não podia ensinar-lhe, podia só dizer-lhe que ela estava bem de saúde, estava só enrolada num sonho e não tardava em acordar.

Ao regressar a casa dos Vida Larga, Joana sentia-se numa ambiguidade, por um lado queria ficar com Sofia e descobrir mais sobre a aldeia e sobre o mistério da distinção de pessoas, por outro só queria voltar à sua vida, por mais reles que fosse. Eustáquio sentou-se a seu lado, pressentindo as suas dúvidas.

- Sabis, o tempo né o relójo que manda, és tu! Tu é que decidis, tá claro, mas sa fossi a ti na ma apressava! É cassim de repenti acordas e tudo o que mais desejavas realizou-se. Vá, conta-nos o tê dia.

 

Para quem não tem seguido, este texto tem precedentes. Ora começa com , depois é assim e assim, até chegar aqui.

3 comentários

Comentar post