Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Para Sempre TóTó

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

Para Sempre TóTó

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

Desafio de escrita dos Pássaros #2.4 - O Google está errado.

21.02.20, a tótó

-Então Sr. Eustáquio. D.Lurdinhas, como vão? Trazem uma moça convosco hoje, é? Alguma parente?

-É Sr. Agente. Esta é a filha da nossa prima que vive em Lesboa. Veio ver a vida du campo. Sabe cumu é, meninos da cidadi que pensam que o leiti vem dos pacotis. Ahahah.

-Você tem muita graça. Ahahah. Então e como se chama ela?

-Há pois... (Eustáquio e Lurdinhas olham um para o outro aterrorizados. "inda na sabemos o nome dela") 

-Carmo Trindade, muito gosto. Vim conhecer a vossa aldeia. Vou fazer um documentário para uma disciplina da faculdade. Com certeza que irei pedir-lhe uma entrevista mas não hoje. Aqui os primos quiseram que fosse falar com o padre.

-Então não vos masso mais. Vão lá, antes que o Sr. Padre Serafim queira dormir.

-Carmo Trindade, moça? É memo assim que te chamas? E tu Eustáquio, por que é que na disseste ao agente da guarda pra levá-la pra casa? 

-Não D. Lurdinhas. Chamo-me Joana mas já que sou de Lisboa e isto está a ficar uma embrulhada acho que esse nome me assenta na perfeição. Vamos despachar isto. Quero voltar para casa e já lhe disse que é com música, não com a GNR. 

 

-Sô Padri Serafim, a sua bênção. Aqui a nossa prima Carmo Trindade cria ver o órgão, mas cumu na sabe tocari, será ca nha Lurdinhas podia tocar pra ela?

-Mas com certeza. Estejam à vontade. É sempre tão rejuvenescedor ouvir o som do órgão e tocada pela D. Lurdinhas ainda melhor. 

-Bom, bom. Vamo masé despachar isto Eustáquio. 

 

- Ó nãaaaooo! Porquê? Porquê?

- Olá! Está tudo bem? Sou a Sofia, ajudo o Padre Serafim aqui na Igreja.

- Que susto! Eu sou a Joana e antes que perguntes, a minha história é muito estranha, precisas só de saber que eu preciso de uma música e não é esta, definitivamente. Olha, tens um telemóvel. Tens internet? Podes emprestar-me? Assim posso mostrar-te qual é a música que eu preciso U-R-G-E-N-T-E-M-E-N-T-E.

- Está bem. Podes usar. Mas acho que não funciona bem como lá na cidade.

- O Google está errado!! Como assim a minha música não existe??

- Eu disse-te. Isto aqui na aldeia é um bocadinho diferente mas vais-te habituando.

- Como assim? Agora estou a ver que tu não tens aquele sotaque camponês. Tu não és daqui?

- Amanhã às 10 horas aparece na Filarmónica para me conheceres melhor!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.