Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Para Sempre TóTó

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

Para Sempre TóTó

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

Atear fogo a uma bomba de combustível.

13.08.19, a tótó

A greve dos motoristas gerou-me muitas dúvidas na semana passada. Primeiro comecei por não perceber  o porquê de uma greve se sempre ouvi dizer que os motoristas ganhavam bem, e ainda há pouco tempo estive com um ex colega de trabalho que foi fazer internacional e mesmo não dizendo valores estava bem explícito que o homem estava a ganhar muitoooo bem!

Depois o j. viu um recibo de ordenado de um motorista que andou a circular na Internet e percebi com isso que o ordenado base é um bocadinho inferior ao meu mas depois de ajudas de custo e blablas, ganham muitoooo mais do que eu. Não me falem que conduzir um camião e sobretudo de matérias perigosas é de uma grande responsabilidade, todos os trabalhos são de grande responsabilidade e muitos até menos bem pagos.

 

Depois não conseguia perceber o que é que o governo tinha a ver com uma área que é privada. O meu pai falou da constituição. Eu ri-me, deviamos todos recorrer à constituição. Burros. 

E por isso, comecei a magicar teorias.

 

Isto era um negócio, um complô com as gasolineiras. No estado entrava dinheiro, muitoooo dinheiro, pois na última greve foi um descalabro de corrida aos postos de combustível e o sr. Imposto ia entrar nos cofres sem necessidade de vaselina. Pois, e o j. veio dizer-me logo de seguida que o preço dos combustíveis ia descer esta semana. Hummm. Interessante...parecia estar a começar a encaixar bem...

 

Bom, eu fui pôr gasóleo, depois de várias tentativas em alguns postos onde já não havia alimento para o meu veículo, mas não entrei em desespero, é verdade que tinha menos de meio depósito, mas se me faltasse combustível podia ir a pé para o trabalho, contudo, por insistência do j. e porque os meus pais não têm transporte próprio, ainda moram uns kms de mim e nunca se sabe o que podem precisar, pronto, lá fui eu à prio (que não gosto muito mas pronto era onde havia) e atestei (30€),não 5€ como um homem que foi ao posto da Repsol. Sim, é só mais um testemunho ridículo, entre muitos outros que andam a circular por aí. 

Greve.jpg

 

Os portugueses andam sempre em greves, a acharem-se uns coitados que ganham muito menos do que nos outros países, que o governo, seja de que cor política for, são uns imbecis e não sabem fazer mais nada do que roubar. É pá e eu até apoio um bocadinho isso mas também dou algum benefício da dúvida porque não é um emprego fácil e pegar muitas vezes na m*rda dos outros e pô-la a cheirar bem, pode até ser um milagre.

Então, eu fiz mais uma teoria. Os portugueses andam sempre a lastimar-se e no momento em que podiam mostrar o seu poder recorrem ao desespero, como se o mundo fosse acabar. (Também não era muito inteligente, dado que não iam precisar de combustível, porque não iam a lado nenhum.) 

E se tivéssemos todos ficado sossegados? E se a greve continuasse por semanas e à medida que fossemos ficando sem combustível deixávamos de ir trabalhar, de ir ao shopping, de ir às compras mais longe do que o nosso bairro, não estaríamos assim a prejudicar mais a economia do país?É claro que precisamos de dinheiro mas os nossos patrões precisam de nós certo? Sem nós é difícil produzir nas mesmas condições. Não seria desesperante? Uma espécie de revolta?

E o silêncio que era. E uma ajuda enorme para o ambiente. 

Mas não. A generalidade foi à corrida do combustível. Ajudar a economia. Ajudar os motoristas a ganhar ainda mais do que eles, que como já disse, coitadinhos, ganhamos mal. Ajudar as gasolineiras que, coitadas, com esta coisa da sustentabilidade e carros elétricos e redução de emissões de co2, estão pela hora da morte. 

E claro está, estamos a apoiar o governo, que está completamente do lado dos portugueses, que não vai deixar que nada nos falte e está irredutível quanto ao pedido de aumento de salário, que nem sequer é para este ano, nem para o ano e vão lá eles saber se daqui a 2 anos já não estão a trabalhar noutra empresa a ganhar mais, ou mudaram de emprego ou estão reformados. 

Há. Espera. Descobriram agora que com um salário base baixo, recebem menos na reforma. Não estamos todos a desejar a reforma? Então devíamos ter um plano para ela durante o activo, mais que não seja um plano poupança-reforma. Cof Cof. 

Mas como bons portugueses gostamos de mostrar ao vizinho, a remodelação da casa, o carro novo e dizer que o filho vai ser engenheiro não é? 

 

Por isso agora o governo, está do nosso lado e não dos motoristas, e nós olhamos para o Costa com um brilho nos olhos e em Outubro vamos dar maioria absoluta ao socialismo. Até irá haver menos abstenção. E olhem que eu tenho tendência para o rosa. 

 

Cuidado portugueses. Nós somos muito melhores do que isto, somos um povo muito mais inteligente do que muitos lá do estrangeiro. Deixar-nos manipular assim é mais perigoso do que atear fogo numa bomba de combustível. 

2 comentários

Comentar post