Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Para Sempre TóTó

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

Para Sempre TóTó

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

Antigamente não havia nada disto!

20.08.18, a tótó

Ando a ver Downton Abbey, na 4ª feira passada ia ver mais uns episódios e deparei-me com a Casa das Flores.

Oh lá, os espanholitos estão a dominar o mundo das séries ou o quÊ?

Espera! Tu não me digas que o professor e a inspectora abriram uma casa de flores lá nas caraíbas? Ou foi a Tóquio??

 

Bom, nada disso! 

 

Série mexicana, que só consegui terminar de ver no sábado de manhã, mas para quem pode tirar o dia para ver consegue na boa! Episódios curtos, super fáceis de ver e perceber, quando pensava que ia demorar séculos a descobrir uma ou outra coisa, no sketch seguinte tinhamos a resposta. Uma novela mexicana hiper rápida com humor.

 

Série susceptivel de ferir os mais sensiveis (vulgo preconceituosos).

Mete morte, heterosexualidade, homossessuxalidade, transsexualidade, traição, travestis, dinheiro, droga, moralidade e imoralidade, desgostos, aparências e ainda metem crianças no meio disto tudo. 

 

Uma confusão danada mas que mostra o mais importante de tudo: a felicidade, o amor e a união da familia.

 

Comparando as duas séries, são duas épocas diferentes, mas com situações muito semelhantes. Portanto não digam que antigamente não era nada assim.

 

casa das flores.jpg

 

 e o  design gráfico? Adoro!

 

 

1 comentário

Comentar post