Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

Desafio 30 dias minimalista - Dia 3 - Destralhar

  Não posso dizer que neste momento tenho tralha a dizer que chegue a nivel digital, de vez em quando faço uma limpeza ou organizo pastas. Ao nível de computador está ok, telemóvel também. Fui fazer uma revisão aos emails e apaguei publicidade a dar com um pau num dos emails, no outro organizei por pastas, um deles não consegui fazer nada.   Não destralhei cometamente mas já fiz mais qualquer coisa. Está feito mais um objectivo,o próximo vai ser mais difícil...

Desafio 30 dias minimalista - DIA 2 - Meditação

  Tinha planeado ser no final do dia, aproveitar que era domingo, para ajudar a relaxar e a preparar para o início de uma nova semana. Não foi a melhor altura do dia para meditar, é a hora dos vizinhos de baixo chegarem do trabalho e não sabem o que é respeito pelos vizinhos. A vizinha do lado, tão sossegada que esteve, foi precisamente nessa altura que decidiu zangar-se com qualquer coisa. Mas nada disso me afastou do objectivo.     ( Lê mais... (...)

Desafio 30 dias minimalista - DIA 1 - Offline

  Ir espreitar os blogs, o instagram, arranjar inspiração no pinterest, ir ao linkedin ver ofertas de emprego, ver notícias, procurar algo na net... Estar offline tornou-se um hábito, um vício até e perde-se realmente muito tempo com isso, tempo esse que pode ser usado noutras tarefas.      ( Lê mais... )       

O inicio de um divórcio...

Li no Linkedin que o trabalho é como uma relação amorosa: primeiro tem que haver uma atracção mútua, depois a relação vai crescendo, com um investimento contínuo de ambas as partes. Caso contrário, a relação começa a perder a chama, acabando por se extinguir totalmente e aí acontece o divórcio. Custa, há sempre uma incerteza quanto ao futuro, um vazio que fica mas há um lado positivo: abre-nos a porta para um novo amor.   O meu trabalho não começou como um amor à (...)

É um dom, é parvidade ou o dom da parvidade?

Tenho muito a mania de motivar os outros.   Vejo-os assim desanimados e numa tentativa de passar otimismo digo umas coisas positivas e dou força. Já me aconteceu várias vezes e vi frutos depois das conversas que tive. Não sei se fui eu que ajudei mas é claro, o sucesso ou o que for depende da resiliência da pessoa.   Fico feliz se as minhas palavras tiveram influência mas depois acho parvo, porque também ando para aqui a tentar dar um rumo à minha vida e fecho-me em 7 copas. (...)

Combata a preguicite com a Técnica Pomodoro!

O meu estado tem sido de procrastinação. Eu disse que estes dias de férias ia agarrar-me ao mestrado. "Pois, está bem, sim sim!"   O trabalho tem sido exigente a todos os níveis. Não consigo dormir bem e ando constatentemente cansada e desmotivada. As aulas e as disciplinas fazem-me comichões e só me apetece livrar-me delas.    Mas para isto acontecer tenho que as enfrentar primeiro.    Descobri há uns tempos o video sobre a Técnica Pomodoro. Quando me lembro, no trabalho, (...)

Criar uma bolha em águas imprevisíveis.

Estou sentada à beira rio. O Tejo estende-se para o infinito. A ponte acompanha-o.  Os teleféricos zoam por cima da minha cabeça. As conversas na mesa esplanada. Os risos. Os gritos. O "uau" da criança que acaba de acordar da sesta nos braços da mãe. Provavelmente adormeceu noutro sítio e espantou-se com o que viu. Estou longe da barafunda da cidade. As pessoas correm ou andam mais depressa porque estão a exercitar-se.  Sabe bem estar aqui. Sabia melhor se a minha cabeça não (...)

Tu és o pedreiro da tua vida!

Um velho pedreiro que construía casas estava pronto para se reformar... Ele informou o chefe do seu desejo e com isso passar mais tempo com a sua família. Ele disse que sentiria falta do salário, mas realmente queria reformar-se. A empresa não seria muito afetada pela saída do pedreiro, mas o chefe estava triste em ver um bom funcionário partir e  pediu ao pedreiro para trabalhar num último projeto, como um favor. O pedreiro não gostou, mas, acabou por concordar. Foi fácil ver (...)