Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Para Sempre TóTó

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

Para Sempre TóTó

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

O que eu fiz para gastar menos água

21.10.18, a tótó

Fui avisada uma série de vezes. Não liguei, achei que não podia ser assim tão mau.

Pois... Conta da água esparrachada à minha frente. Toma lá que já almoçaste!

 

A partir daí sabia que tinha que tomar mais atenção. Fui a uma loja de materiais e comprei filtros redutores mas ao chegar a casa apercebi-me que as torneiras ja tinham esses redutores.

 

Eu tenho que fazer alguma coisa?

 

Boa! Vou usar os garrafões de água vazios e encho com a água que corre na banheira enquanto não vem quente e faço o mesmo para a lavagem da loiça.

 

Dois anos depois este sistema ainda funciona cá em casa. A água serve para por roupas de molho, para lavar legumes, frutas, para cozinhar, para lavar o caixote do lixo, para colocar no balde da esfregona, do aspirador. Os banhos mais demorados são em dias mais stressantes ou no inverno, mas  juro que me controlo. Tento ao máximo abrir o minimo das torneiras para fazer seja o que for. Carrego a máquina de lavar roupa com o que conseguir, assim como a de lavar loiça (que entretanto comprámos e nos permite poupar ainda mais água).

 

A minha zona é cara em tarifação de água mas desde aquela primeira conta que abri a pestana para as questões ambientais e da nossa carteira.

 

 

 

água.jpg

 

Texto inserido no Desafio da escrita.

Palavra do dia 21: Água

A luz de cada um.

21.10.18, a tótó

Tic-Tac. Tic-Tac. Não sei o que se passa com os relógios de hoje em dia. Parece que acompanham os tempos de hoje, sempre com pressa, numa correria.

Olho para o relógio "Háá, já são estas horas??" Hoje é segunda, amanhã já é sábado. E andamos nisto todas as semanas. Faz-se muito e não parece nada. 

 

E quando me apercebo disto, páro, num género de alerta laranja da meteorologia, por que a coisa já não está famosa e preciso de esclarecer as ideias. Tenho sido fria, distante, envolvo-me demasiado nos aborrecimentos dos outros, nas preocupações dos outros e esqueço que esses outros não têm mais importância do que eu, do que os meus. Para quê ficar para trás e tornar-me em algo que não quero ser.

 

 

Cresci numa aldeia muito pequena, com poucas pessoas, sendo as crianças um número bastante reduzido mas cresci com bons principios e valores e cresci saudável e feliz. E hoje já adulta, não consigo por de parte a humildade e a integridade que me foi incutida. 

 

Não tem problema em sermos pequeninos quando a nossa luz interior incide naqueles que são maiores do que nós.

 

 

 

luz.jpg

 

 

Texto inserido no Desafio da escrita.

Palavra do dia 17, 18, 19, 20: Relógio, laranja, aldeia, luz