Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

Call center e o meu pai

Respeito o trabalho das pessoas que nos ligam a vender, oferecer serviços, daqueles das telecomunicações, estão a ver, certo?Afinal é o trabalho deles, o ganha-pao mas pronto, sejamos sinceros, são tão chatos! 

 

Os meus pais têm telefone fixo daqueles que não aparece o número de quem nos liga. Então temos um código. Eu dou um toque e ele sabe que sou eu e liga de volta. Sim o meu pai não tem telemóvel e não quer.

 

Então o meu pai, às vezes, atende os toques mais prolongados e é o sr da operadora X. O meu pai fica muito rabugento e nervoso, tão nervoso que  dá conversa e diz coisas como "Ligue amanhã".

 

Mas o meu pai hoje surpreendeu e disse a quem estava do outro lado do telefone:

 

"oiça, vocês têm os meus dados, se querem baixar o preço, não percebo porque me ligam a perguntar!"  😂

 

Claro que depois estragou tudo com:

 

"então ligue amanhã"

 

 

Noooo.jpg

 

Dia Internacional da Mulher | As Serviçais

Diamulher18.jpg

 "you is kind, you is smart, you is important" 

 

 - As Serviçais - 

 

O dia está quase terminado mas como mulher ocupada que sou, só agora consigo vir até aqui. O filme, baseado no livro, de "As Serviçais" que fala da Igualdade e da Força que cada uma de nós tem dentro de si, seja qual for a raça, cor, etnia, sexualidade.

 

É o tema que celebra este dia.

 

 Feliz Dia da Mulher! 

 

Agradecimento a quem ronda aqui o sítio.

Aguardo cliente e fornecedor numa rua de Lisboa. Um dia que começou com uma nesga de sol, nevoeiro, frio e agora chuva.

Há pouco estive no meio de uma praça. No Verão passado também lá estive. Muita gente. Muitos turistas. Uma fila lenta de pessoas. Encontrão ali e acolá. "desculpe! Sorry! #@&)(=!" 

O elétrico nesse dia decidiu avariar no meio de toda aquela confusão. O maquinista estava possuído. Tudo ia atrasar. As buzinadelas eram mais que muitas.

 

Hoje a chuva afastou a confusão. Os elétricos andavam ao seu ritmo. As pessoas recolheram-se no museu, nos cafés, nos bares. Ouvia-se o martelo elétrico, a rectificadora, a máquina de soldar. 

Mas tal como eu, havia quem se passeasse, sentindo as gotas de chuva na cara, nos lábios, o cheiro a molhado, a alegria de que é poder respirar, depois de ter subido degraus correspondentes a quatro andares subterrâneos porque o elevador não me inspirou confiança.

 

Isto tudo para dizer que está a chover, que estou em Lisboa, que estou à espera de um cliente que tem sido massacrante e esgotado o pouco psicológico saudável que tenho e porque como os patrões são forretas não tenho forma de trabalhar fora do escritório, por isso escrevo porque escrever sempre fez parte de mim, tive inúmeros diários e caderninhos, numa fase da minha vida perdi esse hábito mas agora voltei  e voltei com um blog, ou uma espécie, onde descarrego as minhas coisas e quem faz clique nos meus posts, perde um bocadinho do seu tempo para ler os meus devaneios. 

 

Obrigada 😁

 

Agradecer.jpg

 

 

 

Humana é a cadelita preta de coleira vermelha!

Sabes que cada vez mais pertences menos a um sitio e às pessoas quando chegas a esse sitio, depois de 4 dias de ausência, e sem um bom dia recebes mil tarefas autoritariamente, como se a tua ausência tivesse atrasado imenso a organização das coisas. Quando ligas a um colega logo de manhã e responde um "sim" mau humorado. Quando te dão reprimendas como se fizesses parte de uma coletânea de discos riscados.

 

Mas percebes que o mundo é mais do que isso quando uma cadela te ladra e olha como se tu fosses uma invasora do seu espaço mas que depois, vá lá saber-se porquê, aproxima-se com o focinho espetado à tua mão para receber festas. E tu dás com muito carinho mas depois deixas de dar atenção porque precisas de olhar para outro sitio e ela lambe-te a mão e dá-te turras porque o carinho não foi suficiente. E depois dizes "agora já chega esta bem?" e ela dá uma passada atrás e ladra para ti em desacordo. Depois vem atrás de ti para se despedir.

 

Há pessoas que "ladram" e moem, cansam e entristecem-te. Mas há animais que ladram para se sentirem felizes e te deixar feliz também.

 

Obrigada cadelita preta de coleira vermelha, que animaste o meu dia quando parecia que ia ser mais um dia negro e chuvoso.

 

Black dog.jpg

                                    💗

 

 

 

Relógio Biológico, isso existe?

Tal como as flores e os vegetais/frutas, têm o seu tempo de crescimento e de dar flor/fruto, tal como alguns animais têm o seu tempo de cio para se reproduzir, também nós humanos temos o nosso relógio que nos diz quantas horas temos necessidade de dormir, quando estamos realmente preparados para ter uma cria, sentirmos quando estamos bem ou não estamos, que algo se passa com o nosso organismo. É claro que com a tendência, fomos ignorando os sinais, afinal as máquinas é que detetam o nosso estado de saúde, não nós, é o stress e falta de consciência do presente, do nosso corpo, dos nossos hábitos.

 

Há uma semana atrás acordei após um sonho que parecia muito real. Estava à mesa da cozinha a jantar com o J. e uma bébé, muito parecida com a minha sobrinha e lembro-me de estar feliz a dar-lhe de comer e ela também. Mas depois veio o lado real da situação "Se não consigo tomar conta de mim como consigo cuidar desta criança? Não me lembro de estar grávida".

Quando acordei, e me dei conta do sonho, emocionei-me pois senti-me preparada para receber uma criança seja da forma como manda a natureza ou não. Há um ano atrás não estava de todo preparada para isso. Sempre gostei muito de crianças e elas de mim mas não ao ponto dela ser minha.

Uma vez que me meti no mestrado, para não deixar pontas soltas, não vou avançar com essa vontade agora.

Mas ela realmente existe.

Isto é um relógio biológico a fazer tic-tac, não é?

 

 

tictac.jpg

 

 

 

Os meus 12 Desafios para 2018 - Balanço mês Fevereiro

Cá vai o meu balanço do mês de Fevereiro (se não me despachasse, ao ritmo que isto vai, era um 2 em 1 - já passou mais um mês

 

12.JPG

 

 

1 - O amor, nunca descurar dele, em todas as formas, mas essencialmente o amor pelo J., meu companheiro e amigo de todas as horas. E quem diz o amor também diz a outra coisa inerente a uma vida a dois saudável  Sim, sexo. Continuamos numa boa onda.

 

2 - Beber mais água/ chás e comer mais legumes. - Continuo a fazer o mesmo em relação aos legumes. Tenho tido mais necessidade de beber água.

 

3 - Ir ao dentista. - Não fui, ainda. 

 

4 - Praticar Yoga. Começo e deixo logo a seguir. Está mais que provado que Yoga e Meditação é o melhor remédio para a nossa saúde fisica e mental. Como a minha conta bancária põe travão a tudo o que é extra tenho que investigar bem videos e seguir continuamente. Aconselham algum? - Não tenho praticado mas tenho andado mais calma.

 

5 - Levar a sério o meu desenvolvimento pessoal, deixar-me de mimimis e evoluir para uma pessoa assertiva e segura de si. - Tem dias mas ultimamente tenho tido muitos sinais. Por vezes até podemos não estar nos nossos melhores dias mas temos que pensar que tudo passará e temos que continuar a manter o equilibrio.

 

6 - Gostava de ter algo relacionado com voluntariado. - continuamos com horas extras e prejudicar de certa forma a vida pessoal em função do trabalho.

 

7 - Tirar boas notas no mestrado e fazer o 1º ano sem falhas. Começar bem o 2º ano (lá para setembro). - Passei às 3 disciplinas que tinha no 1º semestre. Tive uma grande nota num trabalho. Foi um semestre doloroso mas positivo. Comecei um novo semestre mas ainda está muito soft.

 

8 - Aperfeiçoar o Inglês, sou um bocado básica e nos tempos que correm este idioma é muito importante. - Não tenho feito grande coisa a este nivel.

 

9 - Ter um emprego melhor, onde ganhasse mais (sem pensar em ter um emprego extra) e aprendesse mais a profissão, onde pudesse dar o "salto" a nivel profissional. - Tudo na mesma, com muitos conflitos á mistura.

 

10 - Ser mais organizada, em casa, na faculdade e no trabalho, principalmente na gestão de tempo entre estas 3 situações. - Estou a melhorar.

 

11 -  Terminar de ler os livros que deixei a meio em 2017 e ler os que estão ainda por estrear. - 5 páginas de um livro começado no verão de 2017.

 

12 - Rir mais e chorar menos, a não ser que seja de alegria.  - Tem sido um mês de mais sorrisos do que lágrimas. 

 

 

Vizinhança Futebolística

Eu já tinha percebido que o nosso vizinho de cima era anti-benfiquista, já tinha ouvido o filho mais pequeno gritar sporting e tive sempre a sensação que eram sportinguistas. Ontem foi o jogo entre o Porto e o Sporting. De repente, o tecto estremece e ouve-se "Goloooo", do pai e filho mais velho. Surpresa. São Portistas. Bom, não sou anti nada, cada um tem a sua preferência futebolística mas Sr. Vizinho de Cima fica o aviso:

 

- Quando os seus filhos decidirem fazer uma maratona de atletismo às 7.30h da manhã ao sábado e ao domingo vou lembrar-me dos golos que gritou das equipas adversárias ao Benfica;

 

- Se o Porto ganhar o campeonato este ano, que não será dificil fazendo umas transferênciazitas, vou lembrar-me do seu anti benfiquismo.

 

E o que farei quando ou caso isso aconteça, pergunte-me lá?

 

Pois, haverei de arranjar forma de que consiga ouvir bem isto  isto e claro, isto também 

 

bsp.png

 

Passou assim tanto tempo?

Já não escrevia há tanto tempo. E o tempo tem passado que nem uma bala. Já estamos em março. Já devo ter mais uns cabelos brancos. Confesso que nem tenho olhado muito para mim. No outro dia disse que ia terminar de ler um livro mas passadas 5 páginas já estava de olhos fechados. Ando cansada mas sinto que este cansaço é mais psicologico do que fisico. Fico a desejar a hora de saída do trabalho para ir até às aulas, ou até casa. E a chuva que veio e é tão boa. Os estragos não são, de todo, bons mas apesar de gostar muito do solinho quentinho e confortante, a água é-nos muito importante, portanto que chova porque temos albufeiras a precisar de serem cheias. Temos tempo lá para o verão. Não ter metido os pés no trabalho e não ter lidado com certas pessoas ajudou-me a descomprimir, a distrair, uma espécie de férias, apesar de estar em formação. Gostei da formação, foi um tema bastante interessante e que é um bocadinho "desprezado" na profissão, às vezes até mal pensado/argumentado. Mas é bom estar com pessoas desconhecidas, outras caras, outras personalidades, outros temas. Terei ideias para as apresentações dos trabalhos do semestre. No final pensei, "Caramba, há treta em todo o lado, realmente o meu problema é não saber lidar com essas tretas, é de pensar que sou eu que estou errada, não saber lidar com a divergência e não saber defender-me, mesmo que o outro até tenha razão". Foi uma boa semana e agora vou descansar dela, para entrar em força na próxima. Para quem está de fim de semana, Bom fim de semana. Para quem não pode estar, Coragem! 

 

cindy.jpg

 

 

 

Pág. 3/3