Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Para Sempre TóTó

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

Para Sempre TóTó

TóTó é o nome carinhoso que ele me dá. Ar calmo e sereno versus um turbilhão interior. Serei eu assim, Para Sempre.

Ando com saudades tuas, fazes-me muita falta!

A chuva, o Outono a sério, é disso que sinto falta. Não gosto do calor em demasia, nem mesmo quando estou na praia e neste momento não são sequer os meus sentimentos pelo estado do tempo o importante da situação, mas sim a seca severa em que o país se encontra, as queixas dos agricultores, a falta que a água está a ter para muitas pessoas. 

 

O instituto português do mar e da atmosfera (IPMA) diz que a 30 de setembro verificou-se que, em grande parte das regiões do interior e no sul de Portugal continental, os valores de água no solo eram inferiores a 20%!, que a quantidade de água armazenada em setembro voltou a descer em todas as bacias hidrográficas monitorizadas do continente e que, se continuarmos sem chuva, há o risco de escassez de água nos concelhos servidos pela Barragem de Fagilde, no distrito de Viseu.

Ao que parece o governo está consciente da situação e irá tomar medidas para que a água não falte a nenhum de nós. Ou assim esperemos!

 

E porque muitas vezes apontamos o dedo ao governo, às entidades superiores pela falta de apoio e de medidas tomadas, não se esqueçam que nós, como cidadãos deste país, também temos que nos preocupar e agir, não esperar que sejam os outros a resolver o problema, quando também somos nós responsáveis por esse problema.

 

"E agora sou eu que tenho culpa de não chover?" 

 

Se calhar sou porque, inconscientemente, estou a saturar a atmosfera e a provocar estas alterações climáticas. Eu e mais uns quantos milhões neste planeta!

 

Será que temos consciência do desperdicio de água que criamos diariamente? Será que quando chamamos "chulos" às entidades responsáveis pela gestão de água da nossa região devido ao custo do m3, não estarão elas a pensar no futuro e a dizer-nos "Cuidado com o que gastas!"

 

No primeiro mês cá em casa, desperdicei muita água, quando apareceu a conta o J. esparrachou-me a factura nos olhos para eu perceber os alertas dele durante todo esse mês. Meti o rabinho entre as pernas e arranjei uma solução. Nós cá em casa passámos a ter garrafões de 7 litros que enchemos no banho até a água vir quente, na altura que lavávamos a loiça toda à mão fazíamos o mesmo e depois usamos essa água para pôr roupa de molho, para lavar vegetais, fazer comida, etc. E poupamos muito, acreditem! 

 

Se estão preocupados com a seca como eu, se acham que andam a desperdiçar água, então tomem consciência que a situação se pode agravar ainda mais, pois as perspectivas de chuva ainda vêm longe, e ajam!

 

Não somos só nós, somos todos nós!

 

chuva.jpg

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D